Central Alô Trabalho: rapidez no atendimento ao cidadão

enviada por Adelvan | data: 04.05.2015 | categoria: Central de Notícias


O ministro do Trabalho e Emprego (MTE), Manoel Dias, inaugurou nesta quinta-feira (30), em Brasília (DF), a Central de Atendimento Alô Trabalho, um canal de comunicação direto entre cidadão e poder público, que irá funcionar em caráter nacional. Pelo número 158, o cidadão obterá informações, por comunicação eletrônica ou pessoal, sobre serviços e programas do ministério como legislação, declaração do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), seguro-desemprego, abono salarial e carteira de trabalho.

"A Central é uma das ações mais efetivas do órgão no sentido de modernizar seus serviços e facilitar a vida dos trabalhadores e empregadores", afirmou Manoel Dias, durante a inauguração. Segundo o ministro, a central vai garantir mais comodidade e economia na busca de informações sobre os serviços prestados ao cidadão.

A chamada poderá ser feita gratuitamente de qualquer telefone fixo público ou privado. Chamadas por celular serão cobradas. O atendimento eletrônico será feito por meio de informações pré-gravadas onde o usuário utiliza um menu para escolher a opção desejada. Caso não encontre a informação, o cidadão terá a opção de falar com um atendente.

A central terá 157 Posições de Atendimento (PAs), operando simultaneamente 12 horas por dia. O Alô Trabalho contará ainda com uma equipe para responder mensagens enviadas pelo Fale Conosco, além de suporte técnico. Segundo o Ministério do Trabalho, a central deverá atender 26 mil usuários por dia e mais de 580 mil por mês.

Portal Mais Emprego

O trabalhador brasileiro tem mais um importante aliado na hora de procurar uma recolocação profissional. O Portal Mais Emprego, do MTE, permite que o próprio cidadão pesquise e se candidate às vagas existentes no Sistema Nacional de Emprego (Sine) sem precisar sair de casa.

O sistema, disponível no site do ministério também oferece informações sobre o andamento do seguro-desemprego, oportunidades de qualificação profissional e abono salarial.

Para o empregador, estão disponíveis o Seguro-Desemprego Web, a opção de disponibilizar vagas e demandas por cursos profissionalizantes, e a possibilidade de repassar os dados do Caged.

Para se inscrever no Portal Mais Emprego e acessar o serviço, o trabalhador precisa ter, no mínimo, 14 anos de idade, informar o e-mail e o PIS/Pasep, o NIS/NIT, o CPF, o Registro Civil e a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). O sistema deverá oferecer 2,5 milhões de oportunidades de trabalho em 2015.

Para as empresas, o sistema auxilia no atendimento das disposições trabalhistas, quando possibilita ao empregador enviar o requerimento do Seguro-Desemprego pela internet, dispensando o requerimento adquirido em papelaria, substituindo o preenchimento manual pelo meio eletrônico.

Campanha de prevenção a acidentes de trabalho

O tema deste ano da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho "Você é sua principal ferramenta de trabalho". O foco é o estímulo ao uso de proteção coletiva e individual. Nas redes sociais do Ministério do Trabalho, serão disponibilizadas mais informações e a campanha usará a hashtag Prevenção é a melhor opção (#euprevinoacidentes).

Para o ministro Manoel Dias, a campanha tem o objetivo de “conscientizar os trabalhadores e empregadores quanto ao uso de equipamentos de proteção individual e das medidas de proteção coletiva como uma das formas de evitar acidentes de trabalho".

Redução de acidentes

O Ministério também lançou no inicio de abril a Estratégia Nacional para Redução de Acidentes do Trabalho. O objetivo é ampliar as ações para redução dos acidentes e doenças de trabalho no Brasil.

A campanha possui quatro eixos: Intensificação das ações fiscais; Pacto Nacional para Redução dos Acidentes e Doenças do Trabalho no Brasil; Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho; e Ampliação das Análises de Acidentes do Trabalho realizadas pelos auditores Fiscais do Trabalho, melhorando sua qualidade e divulgação.

Em todo o mundo, anualmente, cerca de dois milhões de trabalhadores perdem suas vidas no trabalho por ano. São cinco mil mortes por dia, três vidas perdidas a cada minuto, aproximadamente o dobro das baixas ocasionadas pelas guerras e mais do que as perdas provocadas pela Aids.



Fonte: Portal Brasil


  • Ainda não há recados para este texto.


Nome:
E-mail:
Comentário:


2015. Todos Direitos Reservados ao Interativ.com.br
Del Doria Contato: (79) 9930-3758
Desenvolvido pela Inordeste Soluctions & Informática